domingo, 11 de março de 2012

Vai um Cafezinho ai?




A cafeína, um estimulante amplamente consumido, é conhecido por aumentar o estado de alerta e criar uma variedade de outros efeitos fisiológicos, incluindo a aumentar o ritmo cardíaco e da pressão arterial. No local de trabalho, a cafeína é consumida por alguns para aumentar a produtividade  no desporto, a cafeína, que continua a ser legal em competições de atletismo, tem sido alvo de investigação com relação ao seu potencial para melhorar o desempenho e diminuir o tempo de recuperação.

Não Nocivo


A cafeína não aumenta o desgaste muscular, de acordo com um estudo brasileiro publicado em março de 2010 "International Journal of Sports Physiology and Performance." No estudo, 4,5 mg por quilograma de peso corporal de cafeína foi dado aos jogadores de futebol antes do treino. Os níveis de enzimas creatina quinase e lactato desidrogenase, marcadores de níveis de metabolismo muscular não foi significativamente diferente após o treino, a partir do grupo controle que não receberam a cafeína. Além disso, os níveis de células brancas do sangue, que indicam uma resposta de estresse, não se elevaram no grupo da cafeína.

Melhor Desempenho


O consumo de cafeína melhorou o desempenho atlético no mesmo dia e no dia seguinte, de acordo com um estudo australiano publicado em dezembro de 2010 "Journal of Sports Medicine and Physical Fitness." Atletas consumiram 6mg por quilograma de peso corporal de cafeína antes das sessões de exercício onde estes eram consistido de cinco séries de 20 sprints de seis metros. A capacidade de repetir o sprint, tempo de agilidade reativa, sono e exercício desempenho no dia seguinte foram avaliados. O grupo de cafeína mostrou melhora na capacidade de repetir o sprint em ambos os dias. A melhoria de desempenho no segundo dia indica um maior efeito de recuperação devido a cafeína. Os pesquisadores observaram que o tempo agilidade reativa e sono não foram afetados.

Fadiga Neural- Recuperação


Não forma encontrados benefícios quanto a diminuição ou recuperação da fadiga neural como mostra um estudo norueguês publicado em janeiro de 2010 "European Journal of Applied Physiology". Os participantes do estudo ingeriram 6 mg por quilograma de peso corporal de cafeína antes de um exercício que envolvia a contração dos músculos da panturrilha onde estes eram estimulados com sete contrações máximas de 25 segundos por 5 segundos de descanso entre eles. Leituras eletromiógraficas da função muscular e pico de performance foram avaliados pelo grau de contração muscular dos participantes foram capazes de realizar. Não foram encontradas diferenças significativas entre o grupo da cafeína e os grupos de controle.


Fibras Musculares


Fibras musculares isoladas não demonstraram qualquer efeito da cafeína quanto a produção de força, tempo de fatiga, nível de cálcio ou tempo de relaxamento em um estudo realizado nos Estados Unidos com sapos publicado em maio de 2009 no "American Journal of Regulatory, Integrative and Comparative Physiology.Os pesquisadores concluíram que os efeitos de melhora no desempenho esportivo não estão relacionados com os efeitos da cafeína sobre as fibras musculares.

Efeito - Carboidratos + Cafeína 


De acordo com um estudo australiano, publicado em julho de 2008 no "Journal of Applied Physiology", carboidratos ingeridos com  cafeína aumentam o glicogênio muscular (forma de armazenamento de glicose dentro do músculo). Os voluntários consumiram uma refeição que incluía 4g de carboidratos por quilo de peso e 8mg de cafeína por quilograma de peso corporal após uma sessão de exercício de ciclismo até a exaustão. Após 4 horas de recuperação, o nível de glicogénio do grupo carboidrato + cafeína foi 66% mais elevado do que o grupo que consumiu uma refeição de carboidrato sem cafeína.

Fontes:

  • Pub Med: Caffeine does not augment markers of muscle damage or leukocytosis following resistance exercise


  • Pub Med: Effects of caffeine on repeated sprint ability, reactive agility time, sleep and next day performance


  • Pub Med: No effect of prior caffeine ingestion on neuromuscular recovery after maximal fatiguing contractions


  • "American Journal of Regulatory, Integrative and Comparative Physiology": Effect of physiological levels of caffeine on Ca2+ handling and fatigue development in Xenopus isolated single myofibers


  • "Journal of Applied Physiology": High rates of muscle glycogen resynthesis after exhaustive exercise when carbohydrate is coingested with caffeine





  • Texto Traduzido por André Bellaguarda.. Veja na integra em:


    http://www.livestrong.com/article/353563-caffeine-muscle-recovery/ # ixzz1or5MzNwm

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário